“Se cada homem, mulher e criança dos Estados Unidos fizer um cálculo a cada segundo, eles levariam quase um ano para fazer os mesmos cálculos que o Mira faria em um único segundo”. Foi com essa frase de efeito que a IBM apresentou seu novo supercomputador ao mundo esse semana

Batizado de Mira, a máquina possui capacidade de 10 petaflops, o que lhe permite realizar dez quatrilhões de cálculos a cada segundo. Se comparado com seu antecessor, o Intrepid, ele é “apenas” 20 vezes mais rápido.

O supercomputador será usado pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos, mais especificamente no Laboratório Nacional de Argonne, onde poupará os pobres cidadãos americanos de fazerem contas e dará suporte aos cientistas em 16 projetos.

A companhia, no entanto, não informou quando o novo supercomputador estará pronto e nem quantos milhões de dólares o projeto irá custar. Entretanto, a IBM fez uma revelação bastante interessante: a empresa espera construir computadores 100 vezes mais poderosos que o Mira em 2020.

Dados de novembro mostram que a máquina mais veloz da atualidade é o Tianhe-1A(imagem acima), localizado num centro de pesquisas em Tianjin, na China, e com capacidade de 2,56 petaflops. Quando estiver pronto, o IBM Mira ocupará a primeira posição do ranking dos computadores mais potentes do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*
Website