O mesmo Windows 8 no seu PC estará no notebook e nos tablets. Para que o sistema não drene energia nos dispositivos móveis, muitas vezes limitados ao suprimento disponível na bateria, a Microsoft trabalhou para criar um sistema bastante agressivo no gerenciamento de energia dos novos aplicativos Metro.

win8Windows 8 no tablet (Foto: Reprodução)

Basicamente, o gerenciamento de energia a partir de como o sistema roda funcionará com um sistema de prioridades. Aplicativos que estejam rodando em primeiro plano terão liberdade de pressionar o sistema e exigir mais ciclos do processador, causando mais consumo. Serviços e que estejam no pano de fundo do sistema terão comportamento diferente. Terão menos direito de requisitar recursos e, portanto, pesarão menos no perfil energético do Windows 8.

Esta descrição vale principalmente quando o sistema está acordado e sendo utilizado. Mas quando estiver hibernando, estado que será muito comum em tablets e notebooks, equipamentos onde economia de energia é central, tudo estará em um regime de inatividade, segundo a Microsoft, o impacto no consumo será irrelevante.

A ideia da Microsoft foi seguir mais ou menos aquilo que a Apple já faz. O sistema dará privilégios a recursos mais comuns do sistema, como música, mensagens, transferências de arquivos e recursos gráficos e de interface. Em estado de hibernação, os aplicativos estarão logicamente armazenados na memória. Mas não representarão consumo de energia ou de recursos do processador.

Antivírus e drivers sempre foram exceções no Windows, funcionando o tempo todo e consumindo desempenho e energia ininterruptamente. No Windows 8 eles terão um comportamento diferente para reduzir sua demanda por recursos, garante a Microsoft.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*
Website